Missão

GÉNESE

A Agência da Curta Metragem foi criada pela Curtas Metragens CRL, entidade que realiza o Curtas Vila do Conde – Festival Internacional de Cinema, o Festival Animar, elabora a programação da Solar – Galeria de Arte Cinemática e o Estaleiro.

Tirando partido da sua vocação, estrutura preexistente, rede de contactos privilegiada a Curtas Metragens CRL propôs-se avançar em 1999 para a criação de um organismo que preenchesse a lacuna de promoção e divulgação da curta-metragem portuguesa a nível internacional, uma vez que não existia nenhuma entidade com essa atribuição específica.

A Agência da Curta Metragem foi criada com o intuito de representar todo o empenho e dedicação para a divulgação do cinema de curta-metragem português, personificar e desenvolver actividades em prol da cinematografia nacional.

O Instituto do Cinema e Audiovisual (ICA) decidiu associar-se a esta estratégia desde a origem, apoiando-a, de modo a que a missão da Agência fosse efectuada de forma cabal e sem quaisquer custos para os produtores portugueses.

Sediada em Vila do Conde, a Agência desenvolve um trabalho de promoção e divulgação de curtas-metragens portuguesas em todo o Mundo. Um trabalho assente numa forte componente de serviço público onde a difusão da cultura portuguesa se faz através de um género cinematográfico extremamente criativo e inovador, a curta-metragem.

O TRABALHO DA AGÊNCIA

A Agência assume um papel de extrema importância na projecção internacional das curtas-metragens portuguesas através da sua acção de promoção quer junto de festivais e eventos de natureza similar quer através da organização de iniciativas e programas especiais retrospectivos.

O trabalho da Agência assenta, por um lado, numa actividade regular de inscrição das obras agenciadas nos principais festivais de cinema e outros certames, e todo um trabalho de gestão de informação, comunicações e cópias; e por outro, todo um conjunto de actividades várias de cariz estruturante e contínuo como a organização de programas especiais retrospectivos de curta-metragem, a definição e organização de programas orientados para públicos-alvo e o estabelecimento de parcerias com outras entidades de natureza cultural, garantido desta forma o acesso do público às curtas-metragens fora do contexto dos festivais e uma distribuição alternativa às salas comerciais.

Com mais de onze anos de existência, a Agência da Curta Metragem consolidou o seu figurino de agente interventivo e potenciador de dinâmicas de distribuição e promoção da curta-metragem portuguesa em todo o mundo.

Formato menos evidente no mercado comercial, a curta-metragem tem assistido, nos últimos anos, a uma visibilidade sem precedentes, consequência da proliferação de festivais de cinema e de circuitos alternativos de exibição.

Também na última década, assistiu-se a uma dinamização do panorama de produção das curtas-metragens portuguesas, alterando o paradigma para uma nova visão criativa e profissional. Nunca se fizeram tantos filmes de formato curto, com tanta diversidade e qualidade. Sinal disso, são os prémios, as selecções e a consagração dos autores nacionais.

As redes de relações construídas, quer através da regularidade da acção da Agência, quer através da qualidade das obras e propostas de programação oferecidas, contribuíram para a sustentabilidade de um conjunto de canais e parceiros que garantem uma grande visibilidade e assídua presença da produção nacional de curtas-metragens junto do público nacional e internacional.

A estabilidade desta base de trabalho condiciona positivamente a acção da Agência, dado o reconhecimento desta como interlocutor principal e privilegiado no que à curta-metragem portuguesa diz respeito.

Catálogo

Descarregar PDF

Livro

Descarregar PDF