Joana Toste

Joana Toste

Joana Toste

Nasceu em Maio de 1970. Licenciou-se em design industrial, frequentando depois uma pós-graduação dentro da mesma área pela Glasgow School of Art-Centro Português de Design. Durante a licenciatura, frequenta o curso nocturno de pintura da Sociedade Nacional de Belas Artes e em 1992 interrompe a licenciatura por um ano, para frequentar um curso de cinema de animação na Tobistoon. Desde essa data, nunca mais parou de trabalhar em animação, colaborando com diversos estúdios e realizando os seus próprios projectos, dedicando-se paralelamente a trabalhos de ilustração, cenografia, orientação de workshops para crianças e criação de sites para Internet.

José Miguel Ribeiro

José Miguel Ribeiro

José Miguel Ribeiro

José Miguel Ribeiro (Amadora, 1966) licenciou-se em Artes Plásticas - Pintura pela Escola Superior de Belas-Artes de Lisboa, e estudou desenho e animação de marionetas em Lazzenec-Bretagne / Rennes e na Filmógrafo / Porto em 1993/4. Durante vários anos ensinou animação de marionetas na Fundação Calouste Gulbenkian. Foi animador de "Os Salteadores" e dalguns filmes portugueses; foi co-realizador de "O Ovo / The Egg"; realizou curtas de animação para a versão portuguesa da Rua Sésamo e em 1996 ganhou, pela primeira vez, um prémio no Cinanima/Portugal com "O Banquete da Rainha"; entre 1997 e 1999 realizou "A Suspeita / The Suspect", o qual ganhou o prémio Cartoon D'Or 2000 e mais 25 prémios internacionais; em 1999 realizou "Cinanima 99 spot" e "Timor Loro Sae"; em 2000 foi convidado a realizar o spot do Lisbon Illustration Meeting e dois filmes institucionais do dia europeu sem carros na cidade de Almada; durante 2001 e 2002 realizou em a série infantil "As Coisas Lá de Casa / Home Things" (26x2'30''), uma série de animação de figuras de barro, a qual teve uma excelente recepção pelo mercado internacional, recebeu vários prémios convites de prestígio. No último semestre de 2003 o realizador dedicou-se à criação e realização de curtas metragens baseadas em temas do músico e compositor Carlos Paredes. Actualmente está em preparação do próximo projecto, "Sunday Walk", um filme de 10 minutos de marionetas e figuras de barro animadas.

Agostinho Marques

Agostinho Marques

Agostinho Marques

Nasceu em 1972 na Cidade da Beira, em Moçambique. Frequentou três anos do curso de Arquitectura e Design da Faculdade de Arquitectura da Universidade Técnica de Lisboa. Participou em workshops de storyboard e layout, organizados pela Neurones Portugal (Neuroplanet Group). Trabalhou como “in-betweener” e assistente de “cleaner animation” na longa metragem de animação “Le chien, le general et les oiseaux”. Trabalhou ainda como “in-betweener” na animação-piloto “Emil und die detektive”. Actualmente trabalha na Arqui300 como storyboarder, animador e editor.

Abi Feijó

Abi Feijó

Abi Feijó

Álvaro Graça de Castro Feijó (Abi Feijó) nasce em Braga em 1956. Licenciado em Arte Gráfica e Design pela Escola Superior de Belas Artes do Porto foi no primeiro Cinanima (1977) que descobre as potencialidades artísticas do Cinema de Animação. Em 1984 frequenta um estágio no Office National du Film du Canada, sob a orientação de Pierre Hébert, onde realiza o seu primeiro filme Oh que Calma (1985). De regresso ao Porto funda, em 1987, a Filmógrafo - Estúdio de Cinema de Animação do Porto onde privilegia o filme de autor e uma abordagem artesanal do Cinema de Animação. Como Realizador, Abi Feijó explora diversas técnicas e aborda a escrita dramática com rigor. Os Salteadores (1993), um desenho animado a grafite sobre papel baseado no conto homónimo de Jorge de Sena é uma ficção política que nos lembra um episódio doloroso da história recente de Portugal. Em 1995 realiza Fado Lusitano, um auto retracto de Portugal, em recortes animados. Termina em 2000 Clandestino, uma animação de areia com imagens ricamente texturadas que evoca a dura luta pela liberdade.

Regina Pessoa

Regina Pessoa

Regina Pessoa

Vivi no campo, numa aldeia perto de Coimbra até aos 17 anos. O meu universo era rural. Não tínhamos televisão, o que na altura era uma grande maçada, mas hoje, reflectindo bem, acho que me salvou. Nos tempos livres pensávamos, líamos e ouvíamos os mais velhos contarem histórias. E desenhávamos também. Um tio meu encorajava-nos, desenhando nas paredes de cal e nas portas da casa da minha avó, com carvão da fogueira. O facto de desenharmos assim, pelas paredes, ainda por cima incentivados por um adulto, dava-nos uma sensação de liberdade, porque se, por um lado não tínhamos papel nem lápis, arranjávamos sempre umas paredes ou portas. Talvez isso tenha ficado no meu inconsciente porque agora, bastante mais tarde, é já o segundo filme que faço em gravura...

Zepe

O José Pedro Cavalheiro (Zepe) nasceu em 1956. Licenciou-se em Cinematografia Exprimental de Animação da Escola Superior de Arquitectura e Artes Visuais, de Bruxelas. Foi bolseiro do Pannonia FilmStudio em Kécskemet (Hungria) e estagiou no Estúdio Graphoui em Bruxelas (Bélgica). O seu percurso, marcado vincadamente pelo cinema de animação, tem sido complementado com outras formações (workshops de Sistemas Interactivos, Argumento, Flash MX, Teatro de Sombras, Imagem Virtual e Sistemas 3D). Desde 1988 que é Coordenador Pedagógico do CITEN - Centro de Imagem e Técnicas Narrativas, da Fundação Calouste Gulbenkian. É sócio fundador das produtoras Filmógrafo, Animais, Insectos Multimédia, e membro fundador da Cartoon Portugal. O seu trabalho denota uma forte investigação sobre o movimento, onde o desenho está na raiz de tudo e o digital é utilizado como uma ferramenta.

Mário Jorge da Silva Neves

Mário Jorge da Silva Neves começou a sua carreira com 19 anos como “in-betweener” para a Telecine Moro, uma produtora publicitária. Foi aí que trabalhou com Mário Vasques das Neves, Artur Correia e Ricardo Neto. Em 1982, e depois de passar por outra produtora publicitária, a Panorâmica 35, e pelo ICAM, começou a trabalhar por conta própria: estes foram os anos de aprendizagem e criatividade. Foi também em 1982 que fundou a Opticalprint, juntamente com o pai. Entre tantos filmes de animação, pós-produção, efeitos especiais, etc, que produziu e animou destacam-se as quatro séries da Rua Sésamo e a popular “SINGER Family”. Juntamente com Paulo Cambraia fundou a Megatoon em 1996. Actualmente continua a produzir e animar curtas metragens, anúncios e séries televisivas.

Pedro Serrazina

Pedro Serrazina nasceu em Portugal em 1968.Neste momento vive em Londres, onde está a produzir uma nova curta metragem de animação, The Eyes of the Lighthouse. Exerce funções de professor entre o Porto e Londres.

© 2019 Curtas Vila do Conde