IMITATIONS OF LIFE

IMITATIONS OF LIFE

THREE STAGES

THREE STAGES


Não foi Andy Warhol que disse que os filmes fazem as emoções parecer verdadeiras enquanto que na vida real elas permanecem distantes? Os filmes parecem-me pelo menos tão reais quanto os meus amigos e enquanto realizador estou condenado(felizmente) a vê-los constantemente – passo mais tempo a ver filmes do que com a maioria das pessoas que conheço.

Como é que hei-de detestar as histórias que vejo nos filmes? Estou demasiado ocupado a vivê-las.

Sempre que entro num edifício novo penso: isto em tempos foi apenas uma imagem, um esboço num estirador. A partir destas imagens esperamos dar forma ao mundo. A exposição Imitations of Life apresenta uma série de retratos, um tema antigo no mundo da arte, mas aqui cada um é estruturado como sintoma do cinema. As imagens habitam e ocupam os retratos, como um exército invasor, dando-lhes forma. O que está patente é o vírus das imagens em movimento, não existe tema original nem sequer um trauma pessoal condenado a uma repetição histérica. Em vez disso, cada objecto biográfico é interceptado ou ferido por imagens, e ao espectador é-lhe pedido que reflicta também sobre estas mesmas reflexões.

Mike Hoolboom

Comissariado: Nuno Rodrigues e Mário Micaelo Organização e produção: Curtas Metragens CRL Equipa de Produção: Davide Freitas, Pedro Cardoso, Pedro Maia, Adriana Castro, Jorge Barbosa Apoios e divulgação: Hugo Ramos e Raquel Moreira Design Gráfico: drop.pt

Alto patrocínio:Câmara Municipal de Vila do Conde, Ministério da Cultura, Direcção-Geral das Artes Apoio: Embaixada do Canadá Colaboração Instituto Politécnico do Porto, TCAV, Cinemateca Portuguesa, Centro Comercial Bombarda, Cineclube de Vila do Conde Agradecimentos: Cinema Passos Manuel, Biblioteca Almeida Garret, Jean Perret (Director do Festival do Film Visions du Réel [www.visionsdureel.ch](http://www.visionsdureel.ch/))

© 2017 Curtas Vila do Conde