instalação
The Spell of Film · EUA · 2013
“The Spell of Film” é uma instalação na qual um único “loop” de filme preto é roscado através do percurso em forma de circuito de um projetor e a montagem de rolos-guia soletra a palavra “FILM”.


A projeção de filmes transcende os limites do seu conceito de mero aparato funcional para a execução mecânica de obras cinemáticas. Um conceito de “performance de projeção” é, portanto, inerente ao meio que executa, não só a negação da sua mediação e subsequente subordinação ao material em celuloide, mas também a sua resistência enquanto hospedeiro passivo. (A projeção projeta a sua ambivalência para o material, hesitando intermitentemente entre a sua animação escravizada de um objeto morto e a sua total indiferença à morte ou desaparecimento do objeto.)
Realizar o que já foi realizado é elevar este elemento de resistência a um segundo grau de consciencialização. À luz desta consciencialização, o conceito de “performance de projeção” transforma-se num conceito tautológico, no qual a “performance” simplesmente duplica e destaca assim o funcionamento específico do aparato projetivo.

Sandra Gibson & Luis Recoder


Colaboradores há mais de uma década, Sandra Gibson e Luís Recoder unem as tradições ricas do cinema experimental, particularmente as suas vertentes estruturalista e materialista, e a sensibilidade multi-modal do cinema expandido que emergiu nos anos 60, no qual a imagem em movimento era tecida no lábil espaço da “performance”, do som e da interação com o público. O grosso do seu corpo de trabalho explora este interstício entre o treino do cinema “avant-garde” e a incorporação de imagens em movimento e meios de comunicação de base temporal no museu e na galeria de arte.

© 2017 Curtas Vila do Conde