JOÃO PEDRO RODRIGUES
Nasceu em Lisboa. Começou por estudar Biologia na Universidade de Lisboa para se tornar ornitólogo mas desistiu para estudar cinema, vindo a formar-se na Escola Superior de Teatro e Cinema de Lisboa.

O seu trabalho explora o desejo em todas as suas for- mas - e disfarces - refletindo a história multifacetada do cinema, desde os géneros clássicos até ao documentá- rio e ao cinema experimental.

Realizou cinco longas-metragens: O FANTASMA (2000), ODETE (2005), MORRER COMO UM HOMEM, (2009), A ULTIMA VEZ QUE VI MACAU (2012) - corealizado com João Rui Guerra da Mata - e O ORNITÓLOGO (2016). A pós-produção deste último filme foi feita no Le Fresnoy - Studio national des arts contemporains, em França, onde ele foi “artista convidado” (já pela segunda vez), durante o ano lectivo 2015/2016. Também realizou várias curtas-metragens, algumas em conjunto com Guerra da Mata, sendo IEC LONG (2014) o mais recente filme que realizaram juntos, pertencendo a um corpo de trabalho a que gostam de chamar os seus “filmes asiáticos”.

Os seus filmes estrearam e ganharam prémios em alguns dos mais importantes festivais de cinema do mundo, incluindo Cannes, Veneza, Locarno e Berlim. SANTO ANTÓNIO, criado com Guerra da Mata para o Mimesis Art Museum, na Coreia do Sul (de 26/11/2013 a 02/09/2014) foi sua primeira exposição. Uma instalação de vídeo de quatro canais, parte da expo- sição coreana, foi inaugurada em Outubro de 2014 na Johnson-Kulukundis Family Gallery do Radcliffe Institut da Universidade de Harvard. Em 2014-2015 foi bolseiro do Radcliffe-Harvard Study Film Center e por da Carl e Lily Pforzheimer Foundation Fellow na Universidade de Harvard, EUA.

De 25 de Novembro de 2016 até 02 de Janeiro de 2017, terá uma retrospectiva completa e exposição, juntamente com João Rui Guerra da Mata, no Centre Pompidou, em Paris.

© 2017 Curtas Vila do Conde