Apichatpong Weerasethakul na inauguração da exposição em Vila do Conde

Apichatpong Weerasethakul na inauguração da exposição em Vila do Conde

“Um dos mais verdadeiros autênticos sensualistas a despontar no cinema actual”, recentemente premiado em Cannes com Tropical Malady, foi um dos autores em foco do 14º Curtas Vila do Conde que incluiu filmes, instalações e uma performance. Nascido em 1970 em Banguecoque, Apichatpong Weerasethakul cresceu em Khon Kaen, no noroeste da Tailândia. Tem uma Licenciatura em Arquitectura pela Universidade de Khon Kaen e um Mestrado em Belas Artes, em Realização, pelo Instituto de Chicago - Escola de Arte. Desde que começou a realizar filmes e vídeos no início dos anos 90s, tornou-se um dos poucos realizadores na Tailândia que trabalharam fora do estrito sistema de estúdio tailandês. Apichatpong é muito activo na promoção dos seus filmes independentes e experimentais através da Kick The Machine, a empresa que fundou em 1999. A sua primeira longa-metragem, BLISSFULLY YOURS, recebeu o prémio Un Certain Regard no Festival de Cinema de Cannes, em 2002. O filme também foi premiado no Festival de Cinema de Tessaloniki (Grécia) no Tokyo Filmex (Japão) e TROPICAL MALADY, a sua mais recente longa metragem recebeu excelentes criticas na imprensa internacional. Em 2000 completou a sua primeira longa-metragem, MYSTERIOUS OBJECT AT NOON, um documentário que ganhou uma recepção entusiástica, incluindo entrar na lista dos melhores filmes de 2000 pelas publicações americanas Film Comment e The Village Voice.

© 2017 Curtas Vila do Conde