RUI TOSCANO


A Solar, neste novo ciclo iniciado em 2018 e com mais uma exposição dedicada a um artista português, prossegue com Rui Toscano a sua linha de programação, promovendo diálogos possíveis entre áreas artísticas supostamente distintas, entre as artes-plásticas, o cinema e a música. Assumindo a divulgação de aspetos particulares na obra de artistas nacionais consagrados como um dos seus propósitos, considerando que Rui Toscano pertence a uma geração que há mais de duas décadas vem marcando o panorama nacional das artes-plásticas e que atingiu repercussão internacional, a galeria propõe uma revisitação de momentos específicos do seu percurso artístico, sobretudo daqueles em que o vídeo – ou a sua projeção – se torna numa das fórmulas possíveis da apresentação final das suas obras. Enquanto instalações, estas obras ganham um novo contexto espacial, de percurso e de significação, que até ao momento não terá sido possível apreciar, articulando-se de forma engenhosa com a arquitetura e com os materiais do próprio edifício, chegando, até, a dispensar a interposição de écrans.

É no processo de construção de cada obra que aqui se apresenta que se encontra, também, a sustentação e pertinência desta exposição. Por um lado, o facto dos vídeos partirem de desenhos, da experiência plástica pura, que por serem filmados e depois projetados, consubstanciam, depois, uma transposição de suportes. Como se o ponto de partida fosse, afinal, o ponto de chegada: do plano do desenho, no qual se adquire uma sintetização da realidade; ao de filmagem e montagem, que o anima e prolonga seguindo impulsos musicais; ao de projeção, onde essa realidade encontra uma nova existência sonora e visual. Por outro lado, a proximidade da obra de Rui Toscano com a cultura pop/rock, não só pelas contaminações subjacentes a um imaginário quase geracional, mas também pela diversidade de interações criativas, sobretudo pelas colaborações com músicos.

O desenho e a música são, portanto, os elementos basilares na conceção dos dispositivos que integram esta exposição e que trabalham imagens em movimento. E a propósito da relevância da música no trabalho de Rui Toscano, na abertura da exposição, propõe-se um concerto de Rafael Toral, performer/compositor da banda sonora de “Journey Beyond the Stars”, acompanhado por Riccardo Dillon Wanke. Sobre a obra de Rui Toscano, em particular de “Antenna”, instalação que integra a exposição, Bruno Marchand escreve:

“À semelhança do que acontece com algumas obras recentes deste artista, Antenna traz para o centro do seu campo de sentido a noção de canal como instância que veicula um processo de conexão ou de transferência, mais do que como suporte de um conteúdo declarado e objetivo. Encapsulada [...] na representação da atividade de uma antena encontra-se, de facto, esta dimensão abstrata do estar entre tanto quanto a imagem áfona de uma encriptação inatingível. Em certo sentido, o que tem lugar num canal não é propriamente determinável porquanto não lhe consigamos vislumbrar um contexto, localizar um referente, um código, uma vontade, uma razão, uma história, um capricho. Ao privar o espectador do acesso a qualquer outra informação que não a indispensável para um reconhecimento, Rui Toscano impõe um caráter absolutamente genérico [...] às antenas que habitam esta exposição. Também por isso, elas são símbolos de uma potência muito mais do que concretizações particulares de uma função. Desta ausência de toda a especificidade sobeja a imagem depurada de um arquétipo, a estrutura descarnada do paradigma comunicacional da nossa era, cuja essência se confunde com a vacuidade expressiva e a cadência binária de um refrão: I’m the Antenna / Catching vibration / You’re the transmitter / Give information.”



Exposição 24.11.2018 – 19.01.2019

Horário
24.11.2018 – 19.01.2019 Seg—Sáb / 14:00–18:00

Abertura da exposição 24.11.2018 • Sáb 17:00
Concerto de Rafael Toral / Riccardo Dillon Wanke

Solar, Galeria de Arte Cinemática

Entrada Gratuita

Solar de São Roque
Rua do Lidador
Vila do Conde
T 252 646516
solar@curtas.pt

www.curtas.pt/solar
facebook.com/solar.gac


ORGANIZAÇÃO - FICHA TÉCNICA

Coordenação
Mário Micaelo

Assistente de Coordenação e Produção
Pedro Dourado

Equipa de Montagem
Pedro Dourado
Ricardo Ramos

Apoio à Produção
Cândida Martins
Joaquim Pinheiro
Hugo Ramos

Comunicação e Imprensa
Céline Valente

Serviço Educativo
Ana Catarina Ferreira

Fotografia
João Brites

Design gráfico
João Faria
drop.pt

Spot vídeo
Loop Audiovisual Studio

Direção artística
Mário Micaelo
Miguel Dias
Nuno Rodrigues

Organização
Curtas Metragens CRL
Solar - Galeria de Arte Cinemática

Solar - Estrutura Financiada por

Câmara Municipal de Vila do Conde
República Portuguesa – Cultura / Direção-Geral das Artes

Apoios

UHU
DCN beers + Duvel
Arga Tintas

Apoios à divulgação
Metro do Porto
Centro Nacional de Cultura
Rádio Linear
Jornal Vilacondense
Cision

Agradecimentos
Cristina Guerra Contemporary Art
João Paulo Feliciano
Helder Luís

© 2018 Curtas Vila do Conde