La leyenda del tiempo

La leyenda del tiempo

La leyenda del tiempo

La leyenda del tiempo

La leyenda del tiempo

La leyenda del tiempo

Entre dos Aguas

Entre dos Aguas

Entre dos Aguas

Entre dos Aguas

La noche que no acaba

La noche que no acaba

La noche que no acaba

La noche que no acaba

Caravan vs Caravan

Caravan vs Caravan

Caravan vs Caravan

Caravan vs Caravan

Caravan vs Caravan

Caravan vs Caravan

PROGRAMA PARALELO

Longas-metragens em exibição no
28º Curtas vila do Conde

Teatro Municipal de Vila do Conde, Sala 2


Ter, 06 OUT, 19:00

La leyenda del tiempo

Espanha, FIC/DOC, 2006
DCP, cor, som, 115'


Segunda longa-metragem assinada por Isaki Lacuesta, “La leyenda del tiempo” (2006) é um documentário dramatizado que reúne duas histórias que vão sendo contadas em paralelo e confluem pela presença da música de Camarón de la Isla, um cantor de etnia cigana que é considerado como o expoente máximo do flamenco contemporâneo: Makiko é uma jovem japonesa obcecada por flamenco que abandona tudo para rumar a Espanha com o sonho de cantar flamenco; Isra é uma criança andaluza de San Fernando, terra natal de Camarón, que ambiciona cantar mas que está impossibilitado de o fazer após a morte do seu pai. Replicando o titulo de uma música de Camarón, que elogia a capacidade de sonhar, “La leyenda del tiempo” é uma narrativa sensível e humana, que acompanha de forma atenta e cuidada a evolução das personagens e das suas dinâmicas emocionais e afetivas.
PC


Qua , 07 OUT, 21:45

Entre dos Aguas

Espanha, FIC/DOC, 2018
DCP, cor, som, 95'


Esta história começa com dois homens que têm uma tatuagem em comum, e estão ambos confinados: o primeiro numa prisão, o segundo a trabalhar num navio da marinha espanhola. Quando finalmente se voltam a encontrar percebemos que são irmãos, e a tatuagem era do pai de ambos, falecido quando ainda eram novos. Esse evento trágico irá alterar drasticamente o rumo de cada um deles: por causa do seu percurso, enquanto o mais velho é recebido com carinho quando regressa a casa, o mais novo, Isra, saído da prisão, mal é reconhecido pelas suas pequenas filhas, e a mulher afasta-o. Isra está decidido a mudar de caminho, mas as portas à sua volta fecham-se, num ciclo vicioso dominado por “drogas, prisão ou morte”, que o remete para uma espiral negativa: zangado com o mundo, Isra tenta apenas esconder uma enorme fragilidade. “Entre dos aguas” (2018) é um poderoso retrato de uma comunidade, na ilha andaluz de San Fernando, com recurso a atores não-profissionais, num trabalho notável de Lacuesta, que aproxima o filme do estilo documentário. O seu forte impacto emocional advém também da empatia e humanismo com que Lacuesta filma estas personagens e as suas lutas diárias, elevando a sua procura por uma redenção e um futuro melhor.
JA


Qui, 08 OUT, 21:45

La noche que no acaba

Espanha, DOC, 2010
DCP, cor, som, 80'


Figura maior de Hollywood entre as décadas de 1940 e 1960, Ava Gardner (1922-1990) viveu uma carreira de imensos sucessos e iguais frustrações. Em 1957, após o fim do tumultuoso casamento com Frank Sinatra, Gardner muda-se para Espanha, onde já tinha estado antes para filmar “Pandora and the Flying Dutchman” (1951) e onde rodaria o seu último filme “Harem” (1986). “La noche que no acaba” (2010) é o resultado do fascínio de Isaki Lacuesta por essa diva e “femme fatale” do cinema clássico, num trabalho que o próprio cineasta classificou como “exorcismo da mentira”. Filme de apropriação, que põe em diálogo imagens de Gardner dos dois filmes que marcam o início e o fim do período “espanhol”, este documentário ensaístico propõe uma reflexão sobre o cinema e os seus processos ilusórios.
PC


Sex, 09 OUT, 21:45

Caravan vs Caravan

Espanha, DOC , 2002
DCP, cor, som, 97'


Um documentário pouco convencional, com alguns adornos ficcionais, sobre uma personagem pouco convencional, “Cravan vs Cravan” (2002), primeiro filme de Isaki Lacuesta, conta a história do insólito Arthur Cravan, poeta e pugilista, sobrinho de Oscar Wilde, que desapareceu em 1916 no México em circunstâncias misteriosas. Wilde afirmou que a natureza imita a arte, e Cravan decidiu fazer da sua vida uma obra de arte: dadaísta, anarquista e provocador, o poeta-pugilista procurava persistentemente o escândalo. Como documentar a história de alguém que viveu diversas vidas, e que desapareceu como um fantasma? Lacuesta tenta retratar o espírito aventuroso e disruptivo de Cravan com entrevistas a historiadores, académicos, poetas e familiares distantes, mas também com imagens de arquivo, de recriações históricas e visitas a galerias de arte. Esta perseguição a um fantasma, e a tentativa de mapear a memória de um mito, é também a história de uma personagem criada para o filme, uma espécie de alter-ego que também é poeta e pugilista, e que procura mimetizar a vida de Cravan na sua procura por respostas.

© 2021 Curtas Vila do Conde